30 abril 2016

GamePlay: Amor Doce (EP10)


Olá Skyscrapers!

Hoje eu vim trazer pra vocês o meu GamePlay do episódio 10 do jogo Amor Doce! Mas ó, muito importante: se você ainda não viu o episódio anterior é só clicar aqui, okay? Também coloco as fotos dos eps que joguei antes de começar a gravar!

E para ver o episódio 10 é só dar play no vídeo!


Espero que tenham gostado e, como prometido, deixei esse em um vídeo só, ai vocês me contam como preferem. 

~xoxo

24 abril 2016

Nas Telas: Filme "Batman vs Superman"


Olá skyscrapers!

Hoje não terá a versão escrita da crítica porque temos a primeira colab do canal (\õ/). Seria injusto eu fazer a versão escrita porque seria somente a minha forma de descrever a cena, né? Mas eu decidi trazer o post pra dividir esse momento de primeira colab com vocês e pra vocês que acompanham somente pelo blog não perderem as críticas também (♥),

What? As críticas?

Sim, tem a versão sem spoilers lá no canal do Vitor (Bernalzito), e a versão com spoilers no meu canal! Claro, trouxe os dois pra vocês aqui nesse post, aí vocês escolhem qual preferem (ou se vão ver os dois, quem sabe... :x).

Let's Go!

Sem Spoilers:


Com Spoilers:


Essa é a primeira crítica com spoilers que eu faço, e achei bem divertido de gravar! Acho que nesses filmes que tem mais coisas pra comentar vou trazer dos dois tipo, o que vocês acham?

E é isso gente, espero que vocês tenham gostado dos vídeos e até semana que vem!

~xoxo

17 abril 2016

[Video] Homem-Aranha, Tecnologia e o Fim do Mundo


Olá skyscrapers!

Eu sei, pelo título parece algo bem aleatório mas eu juro que faz sentido (haha). Esse é o nosso primeiríssimo Coffe Time! Coffe Time vai ser um vídeo bem "hora do café" mesmo, onde sentamos todos com a caneca de café e os bolinhos (a la Central Perk) e conversamos sobre as coisas legais e interessante (ou não, às vezes só marcantes) e andamos vendo. Pode ser também um papo de bar se preferir, mas não podia faltar uma referência a FRIENDS, né? (♥)

E como primeiro tema vim conversar justamente sobre isso que vocês viram no título: homem-aranha, tecnologia e o fim do mundo (e algumas coisinhas a mais). Dá um play no vídeo e espero que gostem!



 
E os links complementares estão logo aqui:

Pra começar, lá no vídeo eu citei as reactions que eu vi, né? Se vocês escreverem "Captain America: Civil War Trailer #2 Reaction" que vão aparecer váaaaaarios. Mas eu trouxe aqui um dos que eu mais gostei, que na verdade é um compilado de várias reactions, e dá pra ver bem o que eu falei no vídeo, sobre a reação durante o trailer e a parte do homem-aranha. See!



Muito bom, né? Nesse vídeo mesmo, se vocês clicarem para ver no youtube, olha na barra lateral que terão várias boas também se vocês quiserem ver mais.

Outra coisa que eu falei no vídeo, mas não disse que ia colocar aqui, foi sobre a série de terror da globo, Supermax. Bem, além da fotinho que eu deixei no vídeo, trouxe também o trailer pra vocês conferirem aqui no post. Veja:


Quando eu vi esse trailer nem acreditei na semelhança que esse monstrinho tem com o vodu do meu conto! Mas, além disso, gostei demais do trailer e com certeza verei a série e vou comentar com vocês aqui em algum momento. Acho que a produção está muito boa e tem tudo pra bombar, então vamos torcer!

E sobre o artigo, ele é muito interessante e leva o nome de "Revolução da Inteligencia Artificial" em tradução livre, mas infelizmente ele só está disponível em inglês. Mas mesmo assim recomendo muito que leiam, se você não entende inglês coloca a página na tradução do google e tenta dar uma lida, pelo menos pra pegar a essência do artigo, porque eu achei sensacional, é uma coisa que além de ser fascinante por um lado e meio aterrorizante e por outro e faz a gente pensar muito. 

Já fazem mais de duas semanas (chutando baixo!) que eu li e ainda continuo pensando e falando sobre ele, pra vocês verem como me impactou. Confira o artigo clicando aqui.

E pra finalizar trouxe pra vocês o trailer de Ex_Machina que é uma ficção científica fenomenal, ainda dentro da linha de robôs e tecnologia inteligente e que faz a gente pensar muito sobre tudo, sobre o filme, sobre o impacto na realidade, sobre o futuro... Enfim, é um filme que eu recomendo demais, é aquele tipo de filme pra colocar na listinha de realizações porque é muito interessante, toda a ideia dele é muito fascinante. Recomendo muito muito mesmo, com certeza já entrou pra listinha de melhores do ano!


E é isso, gente, isso porque eu não ia falar muito no post, né? (haha)

Mas é pra vocês verem como eu gostei dos assuntos abordados! Eu adorei fazer esse vídeo - apesar de ter feito três vezes (haha) - quero muito fazer mais desses pela frente e sempre trazer esses temas pra conversar com vocês.

Espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu e até semana que vem com mais um post e mais um vídeo. 

~xoxo

03 abril 2016

Resenha: Boneca de Ossos


Olá skyscrapers!

Hoje eu trouxe pra vocês a resenha de Boneca de Ossos, o primeiro livro lido por mim nessa lindíssima Maratona Literária de Terror 2016! Você pode ver a minha TBR completa clicando aqui, e também tem a tag que você encontra no final do post que eu vou reunir todos os vídeos e posts referentes à maratona. 

Como de costume, trouxe a resenha em vídeo e a resenha escrita, pra vocês escolherem o formato que mais gostam. Eu acho que essa sinopse também fala demais da história, então recomendo que não leiam... mas, bem, a escolha é de vocês. É só continuar lendo. Let's Go!

Nome: Boneca de Ossos
Autor: Holly Black
Páginas: 224
Editora: #Irado
Sinopse: Poppy, Zach e Alice sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo... Mas, de repente, Poppy conta para os amigos que começou a ter sonhos com a Rainha – e também com o fantasma de uma menininha que não conseguirá descansar enquanto a boneca de ossos não for enterrada no seu túmulo vazio. Então, Poppy, Zach e Alice partem para uma última aventura a fim de ajudar o fantasma da Rainha a encontrar o seu descanso eterno. Mas nada acontece do jeito que eles planejaram... A missão se transforma em uma jornada de arrepiar. Será que a boneca é apenas uma boneca ou existe algo mais sinistro por trás desses fatos? Poppy está mesmo dizendo a verdade ou tudo isso não passa de um truque para que voltem a brincar juntos? Se existe mesmo um fantasma, o que vai ser das crianças agora que elas estão nas suas mãos?


O livro conta a história de Poppy, Zach e Alice. Os três são amigos há muito tempo e o que eles mais gostam de fazer desde que se conhecem é brincar com bonecos. Uma brincadeira de faz de conta com piratas, sereias, guerreiros, maldições e por aí vai. Eles inventam histórias com enredos bem elaborados, mapas e várias aventuras.

O centro do "reino" criado para a história deles é uma boneca que eles chamaram de Grande Rainha. Ela é da mãe de Poppy, é uma boneca feita de porcelana de ossos e todos estão proibidos de tocar nela, por isso ela não sai da cristaleira, que na brincadeira deles é a torre onde ela governa.

Por motivos que não vou contar aqui, Zach para de brincar e as meninas tentam convencê-lo a voltar, principalmente Poppy, que não aceita a desistência do amigo. É então que Poppy vai contra as ordens da mãe e tenta pegar a Rainha e, depois disso, ela diz ter se encontrado com um fantasma que não descansará até que a boneca seja enterrada em seu túmulo vazio e, com essa história, ela convence os amigos a participarem com ela de mais uma grande aventura.

William sempre se metia em encrencas, então elas já não o incomodavam. Oras, ele gostava de problemas.
Como este livro foi para a maratona do terror vou começar falando exatamente disso: o gênero. Apesar do livro estar classificado como terror, eu o classificaria como aventura. Eu sei que ele não é "para a minha idade", por ser do selo #Irado, mas não analisei por isso, analisei pelo história em sim mesmo. Tanto que minha irmã, de 12 anos, leu e concordou comigo. 

Existe um suspense regular, uma aventura muito boa, mas terror zero. Mas assim, das bonecas assombradas a Rainha é a minha favorita, então tá ótimo, rs.

E falando na Rainha, eu adorei o motivo que deram pra tudo acontecer. A boneca não é assombrada porque tem que ser, como em muitas histórias de terror que vemos, e a história da boneca segue a mesma linha do começo ao fim, e a cada página você vai descobrindo uma coisa nova. A história dela é muito interessante e a forma como as coisas vão sendo reveladas também.

Ele se perguntava se crescer era descobrir que a maioria das histórias não passava de mentira.
As personagens são bem construídas, eu gostei bastante e me apeguei a todos eles, mas teve um detalhe que eu tive que trazer pra vocês: eles são crianças, mas nem sempre agem como crianças. Sei que eles não podiam ser exatamente infantis o tempo todo, mas tem horas que você tem que se lembrar da idade deles. Não sei se pra parecer uma brincadeira, já que isso é o centro de tudo, ou se para a aventura mesmo, mas acontece. 

E também não é nada negativo, é até legal imaginar eles fazendo certas coisas, eles mudando, crescendo ou sei lá, mas é um ponto que achei interessante trazer. 

Mas ele percebeu pela primeira vez que ela parecia uma daquelas meninas mais velhas e misteriosas que às vezes o deixavam admirado no shopping, e isso a fez parecer estranha para ele.
As ilustrações do livro são lindas, como vocês podem ver nas imagens que deixei pelo post, e elas são colocadas de uma forma bem discreta ao decorrer da história. Não é algo que você encontra em todo capítulo, o que faz ela chamar mais a atenção quando aparece, e faz toda a diferença.

O desenvolvimento da história é muito bom e as coisas que vão aparecendo pra eles são divertidas e que poderiam se aplicar facilmente em nosso dia-a-dia. 

Os três amigos têm problemas também fora da brincadeira e da aventura que eles estão, conflitos internos, problemas na família e etc. O pensamento que mais vemos é o de Zach, que é basicamente o centro, e é de longe meu personagem favorito.

Ela podia ser má às vezes, mas nunca antes tinha parecido ficar feliz em ser cruel.
O livro também é previsível. Muita coisa que acontece você já sabia antes, mas não é ruim. É como ler o livro depois de ter visto o filme, você já tem uma ideia do que vai se passar, mas é bom do mesmo jeito. 

Sobre a história em si, achei bem construída e divertida. A leitura flui super rápido e é muito envolvente, porém, não foi nada extraordinário... Leria de novo? Sim. Mas não consegui dar nota quatro. Eu pensei muito antes de dar a nota, e fiquei bastante tempo em dúvida, quis muito colocar mais porque eu gostei bastante da história, mas a nota acabou ficando três, porque é legal mas só isso... E tem também a previsibilidade que já falei. 

Odeio o fato de todo mundo chamar isto de crescer, mas parece que é morrer. Parece que cada um de vocês foi possuído e eu sou a próxima.
É isso, o livro é legal, fofo, bem construído e divertido. Recomendo. Indico inclusive para primeira leitura, eu adoraria ter lido esse livro quando comecei a me interessar pelo assunto, e várias partes dele trazem essa lembrança boa, essa nostalgia. 

~xoxo

Resenha em vídeo:

27 março 2016

GamePlay: Amor Doce (EP9)


Olá skyscrapers!

Hoje eu vim trazer pra vocês o meu primeiro GamePlay! Na verdade ele foi dividido em dois vídeos, e quem me segue lá no youtube já viu a primeira parte duas semanas atrás, mas hoje eu trouxe tudo junto aqui pra vocês!

Espero muito que vocês gostem, e esse é só o primeiro de muitos que pretendo trazer por aqui.




É isso aí, amoras e amores, o próximo vou tentar deixar em um vídeo só se não ficar muito grande. Eu falei meio rápido no segundo, vou prestar atenção nisso na próxima (haha), mas se estiver ruim de entender é só diminuir a velocidade do vídeo, tá? 

~xoxo